06/08/2017: Cruzeiro 0x0 Botafogo

domingo, 6 de agosto de 2017



Cruzeiro 0x0 Botafogo
Motivo: 19ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 06/08/2017 (domingo)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva-SE (CBF-AB)
Público Presente: 22.691
Público Pagante: 19.030
Renda: R$ 457.410,00
Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo Cerqueira e Diogo Barbosa; Nonoca (Robinho), Lucas Silva, Rafinha (Rafael Sobis) e Thiago Neves; Alisson (Raniel) e Sassá
Técnico: Mano Menezes
Botafogo: Gatito Fernández; Emerson (Renan Fonseca), Marcelo, Emerson Silva e Gilson; Rodrigo Lindoso, Dudu Cearense, Bruno Silva e Léo Valencia (Marcos Vinícius); Guilherme e Brenner (Vinícius)
Técnico: Jair Ventura
Cartões amarelos: Sassá, Lucas Silva e Diogo Barbosa (Cruzeiro); Dudu Cearense, Léo Valencia e Emerson Santos (Botafogo)

+Fotos




O jogo

Confiante depois da goleada sobre o Vasco fora de casa, o Cruzeiro voltou ao Mineirão seguro sobre seu sistema ofensivo, propondo jogo e com muito volume. Ainda aos 2’, Sassá já tinha dado trabalho em finalização ao gol de Gatito Fernandéz e Rafinha havia colocado bola na trave direita do goleiro paraguaio. O time de Mano Menezes aproveitava, especialmente, a fragilidade de marcação pelo lado esquerdo da equipe da estrela solitária.  

Acuado nos instantes iniciais da partida, o Botafogo controlou um pouco mais a posse de bola e conseguiu diminuir o ímpeto do Cruzeiro. Apesar disso, a equipe comandado por Jair Ventura nada assustou o goleiro Fábio e seguiu dando algum espaço ao time celeste, principalmente nos contra-ataques. Thiago Neves fez bonita jogada aos 42’, fintou dois marcadores, mas Alisson desperdiçou dentro da área. Ao fim da primeira etapa, os números mostraram a superioridade azul: foram nove finalizações da Raposa (três certas, seis erradas) e 56% de posse de bola. 

Assim como iniciou a primeira etapa, o Cruzeiro voltou para o segundo tempo amassando o Botafogo em seu campo defensivo. A equipe celeste, porém, não conseguiu criar chances claras para abrir o placar. Quando não pecava no último passe, os pontas do esquema de Mano Menezes, Alisson e Rafinha, desperdiçavam as oportunidades de finalizações. Mano tentou corrigir os problemas acionando Robinho e Rafael Sobis no banco de reservas – Nonoca e Rafinha deixaram o time.

A chance clara apareceu. Aos 35’, Thiago Neves recebeu dentro da área, serviu Alisson de cabeça e o camisa 11 testou a bola na trave esquerda de Gatito. No lance, o Cruzeiro reclamou pênalti em Rafael Sobis, que foi deslocado por um defensor do Botafogo. A partida caminhou para os instantes finais com a Raposa propondo jogo, muito ofensiva, e dando espaços para o contra-ataque do Botafogo. Com Marcos Vinícius, o alvinegro foi dono da última chance do duelo, aos 42’. Guilherme saiu em velocidade e deixou o meia-atacante livre, na entrada da área. A finalização foi para fora.