03/08/2017: Vasco 0x3 Cruzeiro

sexta-feira, 4 de agosto de 2017



Vasco 0x3 Cruzeiro
Motivo: 18ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 03/08/2017 (quinta-feira)
Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda-RJ
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo – SP (CBF)
Público: 4.934
Renda: R$ 108.780,00
Gols: Thiago Neves, aos 2, e Sassá, aos 18 minutos do 1º tempo; Robinho, aos 42 minutos do 2º tempo
Vasco: Martín Silva; Gilberto, Rafael Marques, Lucas Rocha e Henrique; Jean, Wellington (Thalles), Escudero e Wagner (André Rios); Paulinho e Paulo Vitor.
Técnico: Milton Mendes
Cruzeiro: Fábio, Lucas Romero, Léo, Murilo e Bryan; Henrique, Lucas Silva, Elber (Robinho) e Rafinha; Thiago Neves (Rafael Sóbis) e Sassá (Raniel).
Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Rafael Marques, André Rios, Paulo Vitor, Gilberto (Vasco); Lucas Silva (Cruzeiro)

+Fotos




Do site Superesportes:

Depois de quatro partidas sem vencer no Campeonato Brasileiro (empates com Flamengo, Fluminense e Vitória e derrota para o Avaí), o Cruzeiro finalmente reencontrou o caminho dos bons resultados ao bater o Vasco por 3 a 0 na noite desta quinta-feira, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time celeste precisou de pouco tempo para encaminhar o triunfo: marcou com Thiago Neves, aos 2min, e Sassá, aos 18min. A vitória tranquila foi reflexo de marcação consistente e entrosamento na troca de passes, sobretudo na etapa inicial. No segundo tempo, a equipe passou a maior parte do tempo controlando a vantagem e administrando a posse de bola. Mesmo em ritmo cadenciado, criou oportunidades de transformar o placar em goleada, que veio aos 42min, em belo lance do meia Robinho.

O triunfo no Rio de Janeiro fez o Cruzeiro pular do nono para o sétimo lugar (26 pontos), ultrapassando o próprio Vasco e o Botafogo – adversário de domingo, às 16h, no Mineirão, pela 19ª rodada. Se vencer o alvinegro da estrela solitária, a Raposa poderá encerrar o turno do Brasileiro no G6 – zona de classificação para a Copa Libertadores de 2018. Para isso, dependerá também de derrota do Sport (6º, com 28) para o líder Corinthians, às 19h de sábado, no Itaquerão, em São Paulo. O Vasco, que finalizou a 18ª rodada em nono, com 23 pontos, jogará no domingo, às 19h, contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli.

O jogo

Com quatro “caras novas” no time – Murilo, Bryan, Lucas Silva e Rafinha –, o Cruzeiro precisou de  pouquíssimo tempo para encaminhar a vitória sobre o Vasco. Logo aos 2min, Thiago Neves cobrou falta na diagonal, a bola passou por todo mundo e entrou no canto direito de Martín Silva: 1 a 0. Aos 17min, Sassá se aproveitou de bobeira de Rafael Marques, antecipou-se na jogada e acabou levando um chute do zagueiro. Pênalti. O próprio camisa 99 se encarregou da cobrança e fez 2 a 0, confirmando a fama de carrasco dos clubes cariocas – já havia marcado nos empates com Flamengo (1 a 1, no Mineirão) e Fluminense (1 a 1, no Giulite Coutinho). Demonstrando qualidade no toque de bola, a Raposa quase anotou o terceiro em Volta Redonda. Elber tabelou com Sassá, invadiu a grande área e chutou forte para boa defesa de Martín Silva. Já o Vasco não exigiu nenhuma defesa sequer do goleiro Fábio em 45 minutos. O único lance perigoso foi protagonizado por Escudero, em finalização de fora da área no começo da partida.

Na segunda parte, o Cruzeiro passou a controlar a posse de bola, com passes de lado e ritmo cadenciado. O Vasco, por sua vez, não ofereceu resistência alguma e até cedeu espaços. Com liberdade, o time mineiro avançou aos 9min em tabela de Bryan com Sassá. O lateral-esquerdo chegou cara a cara com Martín Silva e finalizou duas vezes. A bola só não entrou porque Rafael Marques salvou em cima da linha. Aos 12min, foi a vez de Elber chutar sem ângulo e exigir boa intervenção do goleiro uruguaio. No decorrer da etapa complementar, o técnico Mano Menezes colocou o armador Robinho e o atacante Rafael Sobis nos lugares de Elber e Thiago Neves. Depois, Raniel substituiu Sassá. A chance derradeira de transformar a vitória em goleada foi concretizada. Aos 42min, Robinho recebeu de Lucas Silva, driblou dois adversários em um só corte e bateu rasteiro na saída de Martín Silva: 3 a 0.